11 de maio de 2007

Os três porquinhos

O primeiro era de lata. Na verdade não era bem um porquinho, mas tinha um porquinho na janela: era uma casinha. Comprei em 1998 e só guardava moedinhas de um centavo. Estava bem pesado quando foi embora... foi assim:

- Bom dia moça, nós somos a (insira o nome da instituição aqui) e estamos fazendo uma campanha de donativos. A senhora doa qualquer quantia e ganha dois pães de fruta.

- Desculpa moço, não tenho dinheiro nenhum.

- Tudo bem senhorita, então fique com os pães assim mesmo e obrigada pela atenção.

- Mas aí também é injusto! Espera um pouco. (...) Toma aqui o cofrinho. Deve ter uns quatro reais de moedinhas aí...

O segundo veio da Paraíba, um presente da Melody, acho que em 2001. Era feito de uma argila diferente, misturada com areia da praia, mais clara... o formato também era divertido, tinha um focinho enorme. Também esta bem pesado quando, infelizmente...

- Sharon, a febre aumentou para 40 graus. - Minha irmã Sheylli que morava comigo na época, com mais uma de suas doenças pós-festival-de-teatro-de-curitiba.

- Bom, então vamos para o hospital... você tem dinheiro para o táxi?

- Não... ai... ai...

- Nem eu... teremos... que... sacrificar... o porquinho!

- Ah não, o porquinho não!

- Ah sim! Pega um martelo!

Enrolamos o coitadinho numa toalha e Pof! Tunc! Catapow! Só sobrou o focinho por inteiro...

O terceito felizmente ainda está firme e forte, enfeitando a nossa estante nova... ele veio do Maranhão, presente da Sheylli, uma homenagem ao herói sacrificado honrosamente para salvar a saúde dela. Um lindo porquinho de cerâmica. Espero que esse, como na outra história, fique inteiro para sempre!

10 de maio de 2007

Frio + Marido + Coberta = Dane-se faculdade!

E o inverno chegou!

Uma delícia... Dormir embaixo de 15 quilos de cobertores... Nariz gelado... Solzinho esquentando os pés...

2 de maio de 2007

Sinceramente...

A perda de tempo que os outros nos impõem!

Veja se isso é trabalho de graduação que se preze: procurar VINTE erros de interface (do tipo cores berrantes, pouco contraste ou erro de português). E não pode ser site!

Vocês lembram dos trabalhinhos "recorte figuras de mulheres trabalhando"?

Bah! Eu me recuso terminantemente a perder meu tempo com tal idiotice.