23 de novembro de 2006

Cháron

Há algum tempo atrás, um amigo batizou uma receita minha com meu "nome". Então, resolvi transcrevê-la no local adequado.

Ingredientes:

1 (uma) xícara (de chá) de água quente (no ponto de chá, ou seja, retirada do fogo antes da fervura, assim que apresentar a formação das famosas "bolinhas")
1/2 (meio) limão galego ou taiti (mas fica a cargo do "chazeiro" a preferência. É importante, entretanto, atentar para o fato de que o limão deve ser possuidor de um sabor bastante ácido)
1 e 1/2 (uma e meia) colher (de chá) de açúcar (ou a gosto, mas o Cháron é ácido e não muito doce, doçura é coisa de gente fresca e ah sim! açucar branco... eu sei, sei, mascavo é mais isso, mais aquilo, mas também tem gosto mais forte e estraga tudo. Açucar branco ou nenhum.)
1 (uma) caneca

Modo de preparo:

Esprema o meio limão na caneca e retire as sementes (passar no coador pra tirar os alvéolos é coisa de gente fresca)
Coloque a água quente.
Adoce e mexa.
Aproveite.

Modo de apreciação:
1. Antes de tudo e de todos, lave bem as mãos com um sabonete cheiroso. Deixe a água escorrer bastante no enxágue, só por diversão, só por um segundo. Lembre de quando você adorava ajudar sua mãe a lavar a calçada, ou o pai a lavar o carro, ou qualquer coisa assim, só para poder brincar com a água. Água é divertido.
2. Escolha o limão pela casca. Encontrar um limão com casca bem lisa e brilhante já é o começo da apreciação do chá. Um limão bonito.
3. Coloque a água para esquentar em uma chaleira, em um fogão. Microondas não é divertido, fogo é. Mesmo azul, mesmo de gás de cozinha, mesmo controlado por uma chapinha furadinha, fogo é uma coisa bonita. Veja o fogo, sinta o calor, se queime até, se você gostar disso. Torne a feitura do chá uma experiência excitante.
4. Enquanto a água ferve, lave o seu limão. Pode aproveitar a alegria-infantil-de-brincar-com-água de novo, mas cuidado. Estamos (nós, o mundo) ficando sem água. Cuidar do meio ambiente é legal também, dá uma satisfação instantânea, experimente.
5. Cheire o limão. O cheiro de limão, no Concurso Mundial dos Cheiros de Frutas, só perde para o cheiro do caju. Corte o limão ao meio e sinta o cheiro de novo. É diferente, mais forte, mais invasor, mais impregnante. Bom, muito bom.
6. Escolha uma caneca bem bonita, ou use a sua favorita de estimação. Canecas pessoais são legais. Eu prefiro as de cerâmica, com desenhos. Existem muitos desenhos, você pode escolher qualquer um, desde simples xadrezes decorativos até obras de arte famosas. Ponha um pouco de arte no seu Cháron, ele fica mais gostoso.
7. Quando for espremer o limão, com as mãos, observe (não de muito perto! se cair uma gotinha no olho arde!) como os alvéolos vão estourando! É bonito!
7. Veja se a água já começou a formar bolinhas... se elas já estão subindo... se tem bastante bolhas... desligue antes de ferver.
8. Coloque a água. Adoce. Descobri dia desses que quando a água está bem quente o açúcar faz barulho ao passar. Veja se você também ouve isso.
9. Misture bem. Sinta o cheiro. Vá fazer a sua coisa-preferida-enquanto-toma-chá. Eu recomendo um filme, um seriado divertido, um livro, uma música.
10. Beba! Ah sim. Pode ter algum alvéolo não-estourado. É legal senti-lo estourar na boca. Você vai sentir aquele puxão do gosto forte na garganta, mas é por isso que você está fazendo um chá de limão! Porque é uma experiência forte! Afinal, é o Cháron! É diferente! É forte! É marcante!

Ah sim, sobrou meio limão. O que fazer com ele? É a minha Dica de Apreciação Número 11,também conhecida como A Favorita: convide alguém pra tomar chá com você. O mais legal de tudo, vejam, é que o Cháron dá pra dois! Uma pessoa que você goste, um amigo, o irmão, a mãe, o namorado, não importa. Tome o Cháron em dupla. É divertido.

Última coisa, só. A variação. Existe o Cháron Com Dor de Garganta. É bem simples de fazer, só coloque mel no lugar do açúcar. E aí perceba todas diferenças! O cheiro, a consistência do mel, como ele se dissolve devagarinho na água quente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário