30 de agosto de 2012

Meu aniversário!!! E retrospectiva! (longuíssimo!)

Com três anos, no meu triciclo bandeirante!
Feliz aniversário pra mim!!!

Umas fotos bonitas da minha bebezice, infância, adolescência, "young-adult"... um pouquinho da minha vida pra vocês conhecerem. Nasci em Pato Branco e morei aqui até os 9 anos:

Com minha mãe no jardim de um tio-avô

Com minha irmã do meio, Sheylli, a bebéia
e meu avô paterno, seu Paride

Pras crianças da cidade, passar as férias "arrancando"
mandioca no sítio era divertido pra caramba!
Se sujar já fazia bem naquela época!

Em janeiro de 1990, nos mudamos para Boa Vista, Roraima. Nesse ano, descobri como é a época das cheias lá, nas férias de julho:

Voltando do sítio da minha avó, com um funcionário dela,
minha irmã e um amigo do meu pai,
Então, em dezembro, já estávamos de volta ao sul. Minha turma da sétima série venceu a gincana anual da escola, nós éramos a "Equiperigo":

Em 1992, no meio do ano, voltamos para Pato Branco. Conheci a Melody no colégio e ela se tornaria a minha melhor amiga de todos os tempos!

Com a Melody numa viagem do segundo grau para São Paulo
Em 1997 me formei Técnica em Eletrônica e passei no vestibular da UFPR, Biblioteconomia. Fui para Curitiba no começo do ano seguinte. Então eu já tinha blog, e respondia umas perguntinhas bestas lá e copiei aqui, ó:

Aos 18,  falava mais do que fazia:
Eu seria... a Bela Adormecida
A vida é... comer, dormir e transar
Alegria: encontrar a pessoa certa e ser encontrada por ela
Tristeza: solidão
Característica: não falar a coisa certa na hora certa
Defeito: distração
Desprezo: narcisismo e radicalismo
Heróis: Gengis Khan
Heroína: Dona Quita, persongem do Érico Veríssimo em Incidente em Antares
Escritor: Carlos Drummond de Andrade
Disco: trilha sonora do filme "The Crow - City of Angels"
Hobby: recortar figurinhas, escrever cartas e fazer agenda
Viagem: Canadá
Filme: Natural Born Killers
Pessoas para conhecer: Raimundos, Jô Soares
Aos 20, não tinha vergonha de falar não:

Jogando RPG e fazendo o papel da
mulher indefesa gritona que atrapalha
(não, eu não era só isso... bem, nem sempre)
Eu seria... a Daria (do desenho da MTV)
A vida é... comer, dormir, transar e rock!
Alegria: ter amigos
Tristeza: solidão
Característica: ser criança
Defeito: preguiça
Desprezo: burrice
Heróis: Yakko, Wako
Heroína: Dot
Escritor: Stephen King
Disco: Cake - Prolonging the Magik e Blur - Parklife
Hobby: dormir
Viagem: futuro
Filme: Pulp Fiction
Pessoas para conhecer: Raimundos, D2, Cazé
E com 25, já começou o receio:

Com a Leila, num dos melhores shows de todos os tempos,
tributo às bandas independentes de Curitiba,
com covers e participações especiais, organizado pelos
muito amados membros da banda Zigurate 
Eu seria... a Poison Ivy (do Cramps)
A vida é... boa comida, cama quentinha, homem gostoso e rock'n'roll!
Alegria: todo dia!
Tristeza: solidão
Característica: não esquentar (muito) a cabeça
Defeito: preguiça
Desprezo: "Sou fanático contra o fanatismo" - Bertrand Russel
Heróis: Batman
Heroína: Dra. Susan Calvin, personagem do Asimov
Escritor: Isaac Asimov, Machado de Assis
Disco: The best of Stray Cats
Hobby: Internet e a "ronda": Torto Bar, show de rock e Empório São Francisco
Viagem: Londres! Afinal, eu sou poser e vivo em Curitiba
Filme: adaptações de HQ. Para o bem ou para o mal.
Pessoas para conhecer: Alaninha, Joelma, Sabin, 77, Elena, Alê Hanks, Backbone, Erika, Tiago Sem Nome, Fabiano Lauar, Bia, Cyberamigo, Lia, Jubyleu Vandal, André Dahmer, Arnaldo Branco...
No final de 2004 voltei pra Pato Branco, tava desempregada. Aí comecei a trabalhar no Diário do Sudoeste, a namorar o Rodrigo e a estudar Sistemas de Informação, de novo no CEFET. Trabalhei um ano na prefeitura, como fiscal de tributos, e passei no concurso do IBGE em 2006.

Compenetrada na diagramação!

Nosso noivado

e o serzinho mais importante da minha vida!
E com 33:
Eu seria... depois de ver todas essas fotos felizes, como ser alguém que não eu mesma? que inveja de mim! =P
A vida é... Tomás, Rodrigo, amigos, internet!
Alegria: o dia termina e Tomás não fez birra!
Tristeza: doencinhas do Tomás...
Característica: esquecer TUDO, desde horário de médico à passar no mercado
Defeito: preguiça
Desprezo: pessoal classe média que não reconhece seus privilégios... cês podem ver aqui como eu fui privilegiada, desde a infância. Não nego nada disso.
Heróis: Tyrion!
Heroína: Arya...
Escritor: Lourenço Mutarelli, Neil Gaiman, Ricardo Lísias
Escritora: Lygias: Bojunga e Fagundes Telles.
Disco: qualquer um do Buzzcocks
Hobby: hein?
Viagem: Londres! Quase dez anos e ainda não fui...
Filme: Little Miss Sunshine, a família que eu quero ser.
Pessoas para conhecer: Já tinha uma lista enorme de amigos internéticos em 2004, imagine agora... boleiras, boleiras, boleiras... vamos escolher um impossível então, pra não colocar uma lista imensa aqui e deixar alguém de fora: Henfil.
Fim! Viva eu!

6 comentários:

  1. Parabéns! Feliz aniversário, muita saúde e paz pra você e todo mundo aí ;)

    Agora algumas considerações: esse triciclo é muito style, não tive um desses na infância não! E tenho que perguntar: na foto em Roraima, vocês estão andando em uma estrada?!? Se sim, como assim? E - quanta coincidência,né? - você fez em biblioteconomia, curso que quase fiz também, e trabalhou com tributos, que é o que eu faço! Legal isso!

    Parabéns de novo ;) Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada, Lu!

      O triciclo é realmente muito estiloso... ganhei do meu padrinho, era o top do top da época. Pena que se perdeu nas mudanças e coisarada. Hoje estaria valendo um dinheirão, né? Foi super bem aproveitado.

      Sim, a gente está na estrada!!! Estávamos voltando do sítio da minha avó, que era no interior. Entre a cidade e o Sítio, vários rios. E em julho, bem nas férias, tem a época das chuvas. E aí tudo transborda. Tem outras duas fotos que mostram bem como é. Meu pai passou de manhã por uma ponte e tirou foto, a água tinha subido, mas ainda não cobria tudo. Quando nós estávamos passando por ali, no final da tarde, a ponte já tinha sumido embaixo da correnteza!

      Foi incrível atravessar aquela ponte velha de madeira, sem saber direito onde eu estava pisando. Eu sempre fui medrosa e estava paralisada. Minha irmã mais nova foi no colo de um amigo do meu pai e a Sheylli passou rapidinho, serelepe (minha irmã sapeca). Eu levei uma boa meia hora tremida pra atravessar, porque eu já estava muito grande pra me levarem no colo no meio da força da correnteza. O amigo do meu pai segurou minhas mãos e fomos... mas deu MUITO MEDO. Eu saí com as pernas bambas.

      O bom é que depois da ponte já era terreno alto e seco e chegamos onde meu pai tinha deixado o carro.

      Foi inesquecível.

      Excluir
    2. Eu imagino. Aqui também cresci indo ao sítio onde meus avós moravam, mas não tinha inundação e tal, era bem mais tranquilo - e, em contrapartida, um tanto chato, rs.

      Excluir
  2. Parabéns Sharonzuda!!!
    Tudo de melhor, hoje e sempre, que você merece muito!!!

    Viva tu!!!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, Sharon! Saúde, felicidades, paz e muita leitura boa pra você :D

    ResponderExcluir
  4. Ai que lindo! Tão gostoso perceber as nossas mudanças com o passar do tempo... ADOREI

    Feliz aniversário! Que venham novas alegrias, novas reflexões e essa sensação de estar no caminho certo pra ser feliz!

    Bjos!

    ResponderExcluir