21 de novembro de 2011

O que eu aprendi sobre blogs em 2011

Mais uma do Desafio 21 Dias do Blosque. Essa é rápida:

1. Ter um blog é um trabalho, uma carreira. E como em todo trabalho, dedicação constante é mais importante que genialidade esporádica. Ser brilhante, mas inconstante, só é útil na adolescência. Depois é o trabalho duro que vale. Pra tudo na vida.

2. Com as blogueiras feministas, aprendi que escrever em grupo abre mais caminhos. Principalmente na batalha.

3. Com os meus blogs favoritos sobre maternidade, aprendi que o ditado está errado. Mãe é tudo diferente, quem é "tudo igual" são os filhos! Ainda bem, que assim a gente pode aprender muito com as experiências das outras mães.

4. Com os meus blogs favoritos sobre literatura, aprendi que todo mundo que lê gosta de escrever também, não é uma coisa só minha. Deu um ciuminho ver tanta gente escrevendo tanto e tão bem sobre livros. Mas também aprendi que até meu dourado mercado de livros se rende às estratégias consumistas do marketing e que é muito difícil não cair nas garras das bobagens pra vender em quilos.

5. Com a morte do gReader, reaprendi que comentar no blog original também é divertido. Fiquei um tempo só conversando com o pessoal selecionado. Uma grande e bela coleção de mentes, a propósito. Mas ver gente nova é sempre refrescante.

---
Posts do Desafio 21 Dias:

Dia 1 - Faxina do blog;
- Dia 9 - Sobre a Sharon, sobre a Quitanda.
- Dia 10 - Plano de Emergência
- Dia 11 - Análise da Quitanda
- Dia 12 - O que eu aprendi sobre blogs em 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário