24 de novembro de 2011

Blog de Quinta: Super Duper - Anne, Joaquim e Tomás!

Inspirada na Estante de Quinta do Bibliophile e nos Marcadores de Quinta do Happy Batatinha, estou estreando uma coluna semanal na quitanda - a "Blog de Quinta". Até pensei em mudar o nome para não parecer "de quinta categoria". Mas não. Vai ser assim. Blog de Quinta, um bom blog toda quinta. Só a quitanda tem. Os melhores blogs em português. Um por semana. Mas só os escondidinhos. Aqueles que você não sabia que existia. E tal.

Hoje, um blog fofo demais, lindo demais e com cheirinho de suor de pescocinho de nenê:


O Super Duper, da Anne Rammi, do Joaquim e, agora, do Tomás também. Tem que incluir os petizes, que são assunto central ou secundário ou terciário de 99% dos posts. E o Joaquim é o que existe de bebê fofo. Vários vídeos comprovam, mas esse é o melhor: Pergunte para Joaquim. E é um tantinho parecido com o Tomás. Resumindo: uma delícia.

Mas os textos mesmo são da Anne, claro. Segundo o perfil dela no Mamatraca, a Anne já foi bancária, professora e palhaça de festa infantil. Gosta de cantar (participa, inclusive, de um coral de mães). É designer de interiores e trabalha num ateliê em casa, com o Joaquim sempre por perto. Ela está esperando (quase tendo) seu segundo bebê, mas não quer saber o sexo até a criança nascer. Vai ser surpresa. Tem uma penca de mulher doida pra saber se é menino ou menina também. A Anne é isso tudo e também escritora. Assim como se o Veríssimo Filho fosse mãe.

No blog a Anne fala sobre maternidade com muito bom humor. E daquele humor mais gostoso, dando risada de si mesma. A inspiração deve ser o Joaquim, que sabe a hora certa de dar risada. Tive que engolir o riso nesses que eu acho que são os dois melhores posts de "humor" do blog. Dá pra fazer um stand up no Faustão e levar o carro:
"Foi meio natural e Joaquim chama hoje em dia minha barriga de nenê. Eu pedi alguns beijos na barriga e agora virou rotina, ele vem, levanta minha blusa, dá um beijinho e fala nenê. Aí a mãe pensa que o filho é um gênio, não comenta muito para não ofender as crianças menos privilegiadas, mas internamente se gaba de tamanha maturidade. Aí o filho passa a levantar a blusa de qualquer ser humano da terra e dar um beijo, e chamar de nenê. [...] E depois que uma vez tentou levantar a blusa da avó para dar um beijo no nenê..."
"Decidi que era hora de mudar do berço para cama. Ouvi meu coração, minha intuição, segui meu instinto materno. Sem grandes xurumelas, conversas e preparações, ele foi para a cama. A que tem. De adulto solteiro, estilo bauhaus-meets-brechó-velho-anos-70. Mas é uma cama legal e por isso eu não quis comprar uma nova. Coloquei a gradinha e tal, noite 1 e o menino rola até o pé da cama e capota de lá de cima. Chorou, eu quase pari o segundo...
 Ah, pros chatos que vão dizer que "não tem nada de novo na maternidade, os homens fazem isso desde antes de serem humanos" eu só digo que não tem nada de novo em nada. Todos os assuntos são sobre coisas que o homem faz desde sempre. Toda a vida é igual, monótona. O raro é retratar as coisas com humor. Por isso a Anne leva o primeiro Blog de Quinta.


---
Mais pãeternagem:


Pãeternagem
Mãe que trabalha, mãe que viaja
Pro seu filho comer de tudo, siga minha intuição

Mais Blogs de quinta:


Blog de quinta: Mãe Geek - Gisela e Luisinho
- Um blog petista e feminista - Mary W.


Um comentário:

  1. Obrigada Sharon, que bacana!!
    Fiquei contente em saber que gosta do que escrevo!

    Muitos beijos

    ResponderExcluir