16 de julho de 2012

O que fazer com as roupas usadas dos filhotes?

Fui perguntar prum velho amigo e pai de menino se ele não queria uns moletons usados do Tomás pro filhotinho dele. Ele aceitou e perguntou o que fazer, por sua vez, com as roupitchas do dele. Então:

(  ) vender
(  ) doar
(  ) guardar de lembrança
(  ) enquadrar
(x) todas as alternativas

Vender

Pato Branco tem o brechó infantil Gira Kids, onde você pode deixar as roupinhas em consignação e receber uma porcentagem das vendas. Eu acho um sistema muito mais simples do que as alternativas. Tentar vender na internet ou para amigos dá muito mais trabalho! As roupinhas saem mais rápido e você não se preocupa com nada. Claro que o retorno financeiro é menor do que vendendo pessoalmente, mas o conforto da opção compensa muito. O brechó fica na Rua Itabira, 1179, perto do ponto de Táxi da Extra Confecções.

Aliás, até outro dia, ninguém tinha comprado essa camiseta linda de crocodilo, ó:


Doar

Depois de separar as roupinhas em melhor estado, as "quase novas" pra vender, eu costumo perguntar para os amigos e parentes que tem filhos se eles querem as roupas do Tomás. Mas os priminhos e amiguinhos  passaram ele em altura e fofura, e nada mais servia pra eles.

Antes de saber que esse amigo teve menino, eu doava as roupinhas para famílias carentes. Aliás, foi engraçado, ele me contou num dia em que nos encontramos na rua... e o bichinho dele já tem 7 meses! Se é amiga já coloca foto de grávida das redes sociais, foto do parto, faz escarcéu e todo mundo sabe. Os homens podem ser discretos.

Então que eu nunca lembro de levar roupas para as caixas de coleta da Campanha do Agasalho, e nem sempre a campanha coincide com a minha lembrança, motivação e disposição em separar as roupas, então eu estava levando tudo para a Secretaria de Ação Social aqui da cidade, que recebe doações o ano todo, nesse endererço:

Secretaria Municipal de Ação Social 
Endereço: Rua Teófilo Augusto Loiola, 264
Esquina com a rua Dez de maio
Bairro Sambugaro
Telefone: 46 3225 5544
e-mail: admsocial@patobranco.pr.gov.br


Guardar como lembrança

Tem umas roupinhas que são mais lindas, mais queridas, mais de estimação. Eu não consigo me separar delas, elas lembram as fases fofas do meu filho. Estão guardadinhas numa caixa, e quem sabe um dia eu consiga desapegar, ou usar em outro filho, ou dar para um sobrinho, afilhado...

você doaria? venderia? nunca!
Enquadrar, fazer uma almofada, patchwork...

Fazer um quadro com aquela estampa linda da roupinha do filho pode ser legal, não acham? A maior candidata entre as roupinhas do Tomás é esse tiptop de listras alaranjadas aí de cima. Morro de vontade de fazer uma almofada com ele, como essas aqui, feitas com blusas femininas. Acho o desenho lindo demais! Mais ideias para reaproveitar as roupas dos filhos na decoração da casa estão neste post do Dona de Casa Anônimas.

E também dá pra recortar só a estampa de uma camiseta, ou um pedacinho do tecido estampado, e colocar em outra camiseta, ou numa bolsa, mochila, calça, jaqueta, cortina... usando essa técnica de colagem que a Priscilla Perlatti ensinou no Mamatraca:


E então, dúvidas? Sugestões? Se você é do sudoeste do Paraná e tem brechó que vende roupa infantis, eu divulgo aqui! Me conta! Se você faz artesanato reutilizando roupinhas de bebê, quero saber!


---
Mais filhos:

- Meu (não tão) terrível (assim) dois e o castigo
Meu terrível dois e o inverno
O desfralde para pães que trabalham
Aproveitando oportunidades para falar sobre o trabalho da mamãe
Livros para pães: Cultivando um leitor desde o berço, Diane Mcguinness
Pãeternagem

Blogs de quinta:

Nenhum comentário:

Postar um comentário