2 de fevereiro de 2012

Blog de Quinta: Diário de uma mãe polvo! - Mari Hart, Ciro, Stella, Leo e Pedro

Durante a licença maternidade comecei a seguir, no gReader, umas dezenas de blogs maternos e uns quatro cinco paternos (os poucos que existem). Tomás ficava bonitinho na cadeirinha dele, até chegava a dormir e eu lia, comia, engolia as experiências dessas mulheres lindas que contam suas histórias e as de seus pequerruchos. E é muito blog, gente, eu precisaria de duas vidas pra ler tudo e descobrir tudo o que tem de bão. Escolhi pra coluna os mais diferentes, com ideias legais e experiências mais "únicas" que as experiências sempre únicas que cada mãe tem. E um blog que é único, lindo e cheio de sol, alegria e paixão pela vida é o de hoje.

Vai lá!

A Mari Hart é daquelas que não se abalam. É incrível, sempre feliz e (parece) sempre com energia pra enfrentar as dificuldades. Não vou falar de todas as pedreiras que ela já enfrentou aqui, mas foram várias. Vou pegar uns posts bem alegres, fofos e divertidos, que o blog tem sorriso e não carranca. 

A Mari adora esmalte e é fotógrafa (link do site profissional dela). O Ciro é um paizão Jude Law. Eles tem três filhos, a Stella, mais velha, e os gêmeos Leo e Pedro. A Stella é moleca, gosta de futebol, de carrinho e de lutas, é super carinhosa com os irmãos e dá conta de acalmar o Leo de madrugada (uón, fofura) O Leo é alegre e bem guloso, adora pizza, picolé e chocolate! Suas bochechas são irresistíveis e tudo mundo quer apertar. Mas, se doer, ele se vinga! O Pedro é espevitado e divertido, tem sempre uma comunicação a fazer. E agora se acha muito adulto, no alto dos seus terríveis cinco anos.

Tá, mas e a diferença? A diferença é o que o Leo tem paralisia cerebral. A Mari explica bem o estado dele num post sobre o cotidiano da patologia:
"No caso do meu Leo a paralisia cerebral afetou os braços e as pernas. Ele é tetraplégico. Tem todos os movimentos do corpo, mas são todos movimentos descontrolados e/ou involuntários. Se ele quer abrir a mão, ele fecha. Se quer dobrar o braço, ele estica. E isso devido ao tônus muscular dele hipertônico, ou seja, rígido. Mas existe ao contrário, o hipotônico, que é molinho demais."
Quando eu comecei a ler o blog, ficava muito triste pelo Leo e pela Mari, sentia pena, verdade... Mas a atitude sempre positiva da Mari e os pequenos avanços muito comemorados do Leo mudaram meu modo de ver tudo. Agora eu fico feliz quando ele consegue chupar uma uva, se ele se estica todo para tocar violão, quando eles encontram uma cadeira para banho barata. Estou doida pra ver como vão ser os primeiros dias de aula do Léo e tudo mais. No começo eu terminava os posts tristinha, agora eu termino com um sorrisão. De admiração pela coragem e pela energia da Mari. Por ver como é bonita a sintonia entre os três irmãos, que foi o foco da vida da Mari por muito tempo. Agora o Pedro trata o Leo como igual e nem consegue dormir sem ele! Enfim, é uma história linda, e vocês podem ler todinha ela também. Tem esse post, sobre o nascimento dos gêmeos:
"A previsão do parto era para fevereiro, mas os meninos resolveram participar do Revéillon daquele ano de 2006, virando para 2007. Nasceram antes do tempo, prematuros, aos 7 meses de gravidez, no último dia do ano. Queriam ver os fogos, a festa na cidade! É a única explicação, já que foi uma gravidez bem cuidada e assistida."
Mas o blog não é apenas sobre o Leo e a paralisia. A maioria dos posts é sobre a vida da família toda: histórias engraçadas, como o caso do peixe, as fotografias lindas e as receitas gostosas da Mari, as adolescentices da Stella, as artimanhas do Pedro. Sobre violência do Rio de Janeiro, as tiradas do pai polvo:

Eu: "Poxa Mô, vc deixou o Leo chorando tadinho... não pode, ele não merece isso!" (leia-se: choro de manha!)
Ele: "Ahh Mô, o Leo precisa experimentar novas emoções, novos sentimentos. Ele só ri! Não se pode só ser feliz o tempo todo né?!"
É também sobre como até as mães diferentes são mães iguais!


E a Mari é blogueira pop, vários outros blogs já escreveram sobre ela. É que não dá pra deixar de se encantar com tanta história linda. O blog "Mãe de guri" tem uma seção "Supermães" e num dia, escolheu a Mari. Olha que bonito o que ela diz:
Aceito o título de supermãe sim! Mas não por quê eu cuido de três filhos sem babá. E nem porquê tenho um filho tetraplégico 100% dependente de mim. Se é para ser uma heroína, que seja a de histórias em quadrinhos, que seja a Supermãe do Ziraldo!  A sem noção. A louca. Aquela que será uma péssima sogra. A chata.Com muito prazer!"
Ela também escreveu para o Ktralhas, sobre preconceito:
"Para Pedro a questão do irmão não saber andar, falar e nem sentar sozinho, nunca fez diferença. Ele briga, aperta e beija, implica como qualquer irmão comum. Por crescer junto com a deficiência intensamente em sua vida, ela se tornou indiferente, apenas um detalhe em nossas vidas. E é assim que deveria ser com todas as crianças do mundo- futuro adultos preconceituosos, conviver com a deficiência de perto, seja na sala de aula, no parquinho ou no clube. A troca é mútua, quem ganha não é apenas a criança incluída, todos ganham."
Também acho, Mari! Nós precisamos trazer as diferenças pra perto dos nossos filhos. Precisamos ensiná-los a lidar com elas. Essa é só uma das coisas que eu aprendi com o Mãe Polvo. Ele é grande, tem muito conteúdo, quem gostar vai passar horas deliciosas lendo tudo. Mari Hart, mãe polvo, supermãe, grande mulher!

---
Mais blogs de quinta:

11 comentários:

  1. Obrigada querida! =))

    #siemocionei

    ResponderExcluir
  2. SHOW,SHOW,SHOW!!!!!

    amei tudo e foi super emocionante!!!


    a Queridona Mari é isto e muito mais!!!!


    seguindo ja seu blog maravilhoso!

    bjao no coração


    saúde e paz

    Ro

    ResponderExcluir
  3. Eu sou fã da Mari, leio sempre, amo o jeito dela escrever e levar a vida. Já chorei muito por causa das histórias de força da Mari e da sua humildade sempre. É uma dessas pessoas virtuais que são super reais pra mim e de quem gosto muito! Dela e da familia toda. Excelente escolha. bjs.

    ResponderExcluir
  4. Sou leitora da Mari há algum tempo tb. e "viciei" em acomapanhar as estripulias de Pedro e Cia. Adorei seu blog!
    Bjs, Rosane
    www.criandomenino@blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Que lindo post, tudo verdade...a Mari é isso e muito mais...
    Tive o prazer de encontrar com ela algumas vezes, conhecer seus filhos e são tudo o que ela diz no blog e ela na vida real é a alegria em pessoa. Conquista a todos com seu sorriso e sua carioquice...
    Tenho a alegria de dizer que ela é uma amiga querida e especial,gosto muito,muito,muito!!
    Bjs e parabéns pela homenagem-post!!!

    ResponderExcluir
  6. AMEEEEEIIIIIIII.. Amo a família polvo e adoro estar visitando a casa dela...
    Mari essa é pra você: Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida...mas é delicioso que eu saiba e sinta que eu os adoro, embora não declare e os procure sempre...

    Vinícius de Moraes

    Beijocas
    Carol

    ResponderExcluir
  7. A Mari é muito especial. Uma guerreira, mãe nota mil e uma amiga que estou conhecendo e gostando muito. Linda homenagem, e muito merecida!!!

    ResponderExcluir
  8. Eu amoo blog da Mari...você conseguiu resumir perfeitamente esse maravilhoso lugar onde eu nao perco um post....

    ResponderExcluir
  9. Mari e leitoras da Mari:

    Muito obrigada pelo carinho e pelos comentários. O Mãe Polvo é iluminado e eu adorei receber vocês! Espero que gostem da quitanda, fiquem à vontade!

    ResponderExcluir
  10. Wow!!! Que fantástica a maneira que você conseguiu juntar tudo e mais um pouco da Mari num post só!!!
    Conseguiu passar todo o alto astral, diversão e bons olhos que ela e toda a família polvo passa nos posts dela!

    A Mari e sua família é que nem sua cidade maravilhosa, quem conhece, não esquece jamais! =D

    ResponderExcluir
  11. Oi Sharon,
    conheci o seu blog através da Mari. Adorei a homenagem. Linda e emocionante.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir