5 de outubro de 2012

MLd1M - Você costuma ler graphic novels e/ou gibis?

Dia 05! E a pergunta é...


Você costuma ler graphic novels e/ou gibis? Gosta? Não gosta? Tem algum que seja o favorito? Fale sobre isso.

O primeiro a gente
nunca esquece!
Leio sempre! Adoro! E a pergunta combina com o tema do mês do Desafio Literário. Deixei para fazer as resenhas de todas as HQs que li esse ano esse mês. E foram poucas, até, uma pena.

Eu gosto das hqs pela experiência da leitura. É uma "energia" diferente de ler um livro tradicional. Como se a gente estivesse pensando, assistindo um filme... praticamente tudo o que não é diálogo ou pensamento pode ser desenhado, então a leitura é mais global... você consegue perceber o que acontece sem verbalizar, sem raciocinar muito, só vendo, apreendendo a ação e seguindo o ritmo.

Comecei a ler graphic novels e gibis adultos no "quartinho do RPG" e biblioteca do Eduardo, que criou o mundo onde a Talia e o Duna vivem. Ele tinha uma coleção enorme e eu ficava lendo quando não era minha vez de jogar, levava pra casa, era minha gibiteca.

Foi lá que li pela primeira vez uma minissérie do do início ao fim. E descobri a existência de mais do que quadrinhos da Mônica e histórias de super herói que não terminam nunca. Foi "O Santo dos Assassinos", do Garth Ennis e do Steve Pugh. Achei incrível, vejam uma sinopse aqui. Adoro faroeste e mitologia e anti-heróis violentos, mau humorados, mas cheios de ironia.

E então vieram praticamente todos os volumes de Sandman, alguns lidos encadernados, outros em fascículos. O Arqueiro Verde acabou virando meu herói preferido por um tempo. Ironia, né? E o Justiceiro, devorei. E Sin City, do Frank Miller. E depois comecei a comprar pra mim. Tenho metade da coleção da Panini do Dilan Dog, que eu adoro (estou doida pra comprar o resto em sebos!). A edição encadernada dos primeiros volumes de X-Men, do Homem Aranha. A Liga Extraordinária. Do Inferno. Qualquer minissérie completa relativamente barata. Tenho o Asilo Arkham do Batman e o "Elektra Assassina" mais fodaralho de todos, do Frank Miller com o Bill Sienkiewicz.

O preferido é, com certeza, "Estrada para Perdição", de Max Allan Collins e Richard Piers Rayner, a história de um gangster que se rebela contra a família mafiosa para a qual trabalha para salvar a vida de seu filho.

Mas ganha por muito pouco dos outros livros do coração, "Persépolis", da Marjane Satrapi, "Do Inferno" do Alan Moore e "Leões de Bagdá", de Brian K.Vaughan e Niko Henrichon. Esse último tem um ótimo hot site. Vejam.

Eu gosto muito das histórias do Will Eisner, mas até agora não teve uma que eu terminasse e dissesse "foda". São crônicas do cotidiano e são lindas, ele é sensível e tudo, mas... são crônicas do cotidiano... é como um Fernando Sabino ou Rubem Braga. Muito bem feito, muito bem escrito, muito bem desenhado... mas não me puxam, não me afetam muito, não "ficam" como ficaram as outras histórias.

Não sou muito fã de mangás... principalmente por serem essas histórias que não terminam nunca, mas também pelo desenho, que não me agrada, e pela dificuldade em entender se a série em questão é adulta ou infantil.  Então eu descobri que também existem graphic novels adultas em mangá, mas só li uma, ótima, "Na prisão", do Kazuidhi Hanawa. As prisões japonesas são completamente diferentes das brasileiras... tão diferentes que são engraçadas! A gente da muita risada do non sense a que os presos são submetidos, aparentemente sem violação de direitos humanos. Lá a prisão parece ser um tempo de vida muito, muito, muito chato e aborrecido e não uma escola de crime. Vejam a resenha da Taverna do Fim do Mundo.

Estou ficando um pouco enjoada o Neil Gaiman, gente. Talvez por eu ter lido muitos livros seguidos dele, mas estou começando a achar tudo muito cliché. Hora de ler outras gentes.

Quer uma HQ de grátis?

Acabei pegando em sites de trocas o "Lobo, o último czarniano" e não dei conta das piadas contínuas de assassinatos por motivos fúteis. Só tem isso, o tempo todo e nada mais. Uma paródia mesmo, mas fiquei perdida, não gostei. Então decidi que vou enviar meu exemplar, de grátis, pra quem quiser... se for mais de um, a gente sorteia. Está inteiro, mas é usado. Pra conhecer um pouco mais da história, esse tópico do fórum MBB dá uma ideia geral do que é.

Pra concorrer:

1. Escrever "eu quero o gibi do Lobo" aí nos comentários
2. Deixar um e-mail para contato (a não ser que a gente já se converse, né Luciano e João?)
3. Se mais de uma pessoa quiser, segunda-feira, dia 8, às 8 da manhã, eu sorteio e entro em contato com o vencedor por e-mail.


---
O Meme Literário de Um Mês 2012 é proposto pelo blog Happy Batatinha. Veja lá as regras e as perguntas para o mês inteiro.

Vocês que estão vindo de lá, se quiserem conhecer melhor a quitanda, tenho resenhas de livros para público adulto e infantil.

Aqui, as outras respostas do MLd1M 2012.

E aqui, as minhas respostas do MLd1M 2011.

2 comentários:

  1. Ah, eu gosto quadrinhos, estou com V de Vingança para ler mas está parado, prefiro os mangás ;) gosto muito da forma como contam histórias, mesmo as longuíssimas, com 25, 30 volumes - isso aqui, que no Japão, Hajimme no Ippo, um mangá sobre um boxeador já beira os 100 volumes, se já não passou!

    Acabei de comprar na pré-venda a Sweet Tooth, da Panini-Vertigo, que será lançada este ano, parece interessante.

    E este que você leu, o Na Prisão já fo meu desejo há um tempo atrás, quase o comprei no Mercado Livre junto com o O Menino do Kampung, mas acabei desistindo.

    E se fosse te recomendar um mangá, seria o Gourmet, que tem uma edição linda da Conrad, com jacket e tudo e é bem maduro, bem escrito.

    Falei demais, não? Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Eu quero o gibi do Lobo!
    Sempre quis ler alguma coisa dele, conheço muita gente q elogia, e diz q é a maior anarquia...

    E entrando no que o Luciano falou aí em cima, eu tentei ler mangás, juro, mas não consegui achar muita graça...
    Tô com a coleção completa de Battle Royale, li o primeiro, até gostei, mas aquela coisa de ter q ler de trás pra frente me confunde a cabeça! kkk

    Bjão!

    ResponderExcluir